Blog

Risco de Alzheimer pode aumentar devido à hipertensão noturna

By 2 de junho de 2021 No Comments

O risco de Alzheimer e suas causas ainda são desconhecidas pela ciência, mas a condição pode estar diretamente ligada à minha área de atuação. Quando o paciente vem pela primeira vez ao meu consultório e temos a suspeita de hipertensão, geralmente solicito o exame de MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial) que registra a pressão arterial durante 24h na vigília, enquanto o paciente desempenha suas atividades diárias e durante o sono.

 

Este exame é importante para diagnosticar o efeito do avental branco e entender como está a pressão arterial do paciente – e isso inclui o momento em que ele está dormindo também; afinal, a hipertensão noturna existe e precisa ser tratada.

 

Já abordei esse tema no blog, pois já era de conhecimento da comunidade científica que a hipertensão noturna está ligada aos riscos de doenças cardiovasculares; entretanto, um estudo recente sugere que ela também pode aumentar o risco de Alzheimer, principalmente em homens mais velhos.

 

Esteja atento a ascensão da pressão durante o sono (“reverse dipping”)

 

Grande parte das pessoas, principalmente as jovens, apresentam redução da pressão arterial quando está dormindo. Esta redução da pressão arterial durante o sono é chamada de descenso da pressão arterial que na língua inglesa é recebe o nome de “dipping” que significa mergulho. Quando a pressão arterial durante o sono é maior do que a de vigília, ou seja, quando existe a hipertensão noturna, existe ascensão da pressão durante o sono (“reverse dipping”). Não devemos falar em redução noturna porque muitas pessoas trabalham a noite e dormem durante o dia.

 

E o que fazer quando isso acontece? Afinal, o sono é nosso grande aliado e é por meio dele que evitamos muitas outras complicações. Pensando nisso, pesquisadores decidiram examinar se essa hipertensão durante o sono está associada a maiores riscos de algumas doenças em homens idosos – principalmente aqueles com alterações comportamentais.

 

O estudo, realizado pela Uppsala University, na Suécia, utilizou dados observacionais de mil homens suecos ao longo de, no máximo, 24 anos. No início do estudo, eles tinham pouco mais de setenta anos e o risco de Alzheimer se mostrou 1,64 maior em homens com hipertensão durante o sono.

 

Ainda é preciso fazer a mesma análise em mulheres idosas para entender se elas apresentarão a mesma probabilidade, mas enquanto isso não acontece, todos devemos cuidar da hipertensão!

 

Vá ao médico, faça as medições medidas em casa com aparelho confiável seguindo a técnica correta e, principalmente, siga as orientações dadas, pois elas são a base para a pressão controlada e maior qualidade de vida.

Decio Mion

About Decio Mion