Blog

Sou hipertenso: posso doar sangue?

By 12 de agosto de 2020 No Comments

É muito bom que as pessoas se preocupem em saber se podem doar sangue porque, cada vez mais, precisamos de doação de sangue em todo o Brasil, especialmente após a chegada da pandemia. Afinal, uma doação, que pode chegar a 450 ml, pode salvar até quatro vidas.

Sabemos que, hoje, no Brasil, 1,6% da população doa regularmente, segundo o Ministério da Saúde, índice inferior aos 2% ideais definidos pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). A cada 1.000 brasileiros, 16 doam sangue. Ou seja, estamos abaixo do recomendado.

E, com o coronavírus, saíram notícias em todo o Brasil sobre a redução dessa já pequena fatia de doação – o “fique em casa” derrubou a quantidade de sangue doado, e foi preciso que as autoridades trabalhassem rapidamente em uma campanha que defendesse o sair de casa para doar sangue.

Então, se você tem pressão alta e está preocupado em saber se pode fazer a doação de sangue, eu só posso dizer: você pode doar sangue. Receba meus parabéns por agir assim!

 

Doar sangue não influencia sua pressão

Minha pressão vai cair? Vai subir? Não ocorrem grandes variações na pressão durante a doação de sangue. É claro que alguns fatores podem influenciar a pressão durante a doação. Até mesmo o medo da agulha, a ansiedade e a emoção podem ocasionar elevação da pressão nesta situação. Mas não é a doação do sangue que vai imediatamente interferir na sua pressão.

Os hipertensos poderão doar sangue se estiverem em uso de medicamento que não contraindique por si só a doação. Será necessário que o candidato à doação apresente relatório do seu médico assistente, comprovando o controle clínico adequado. Ou seja, se você não tem certeza da resposta sobre o medicamento que toma, consulte seu médico antes de se decidir pela doação.

No dia da doação, a pressão arterial será aferida e a doação apenas será realizada se a máxima estiver abaixo de 140mmHg e a mínima abaixo de 90 mmHg. Quem já tem, naturalmente, a pressão mais baixa, será avaliado pelo médico antes do procedimento, mas isso também não impede a doação.Doar sangue

 

Você terá seu sangue de volta!

Isso é uma das coisas fantásticas que o nosso corpo nos proporciona! O sangue que você doa é rapidamente reposto pelo organismo!

Temos sangue suficiente para doar de forma saudável. No dia seguinte ao da doação, o sangue já começa a ser reposto. Segundo a Fundação Pró-Sangue, a reposição do volume de plasma ocorre em 24 horas e a dos glóbulos vermelhos, em quatro semanas.

Confira a lista de hemocentros em todo o Brasil e agende-se para fazer este bem maior! Hipertenso, converse com seu médico antes para fazer a doação com certeza e tranquilidade.

 

Informações importantes do Ministério da Saúde

  •   Quais são os requisitos para doação de sangue?

Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50 quilos. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis.

Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente.

O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, o que elimina qualquer possibilidade de contaminação.

  •   Os requisitos para doar sangue é estar com bom estado de saúde e seguir os seguintes passos:

Estar alimentado. Evite alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação de sangue.

Caso seja após o almoço, aguardar 2 horas.

Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas.

Pessoas com idade entre 60 e 69 anos só poderão doar sangue se já o tiverem feito antes dos 60 anos.

A frequência máxima é de quatro doações de sangue anuais para o homem e de três doações de sangue anuais para a mulher.

O intervalo mínimo entre uma doação de sangue e outra é de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

  •   Quais são os impedimentos temporários para doar sangue?

Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas.

Período gestacional.

Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana.

Amamentação: até 12 meses após o parto.

Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação).

Extração dentária: 72 horas.

Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses.

Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem seqüelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses.

Transfusão de sangue: 1 ano.

Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina.

Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses.

Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição).

  •   Quais são os impedimentos definitivos para doar sangue?

Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade.

Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas

Uso de drogas ilícitas injetáveis.

Malária.

Decio Mion

About Decio Mion