Blog

OMS lança novos parâmetros de referência e ajuda países a reduzirem a ingestão de sal

By 16 de junho de 2021 No Comments

Não é de hoje que as pessoas consomem uma quantidade de sal maior do que aquela recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 5g diários. Isso faz com que o risco de doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (AVC OU derrames cerebrais) cresçam. Sabe-se que hoje, a cada ano, cerca de 3 milhões falecem por causa desses problemas, um índice alarmante que preocupa a comunidade científica.

 

Para ajudar no controle desse consumo desenfreado de sal, a OMS tem um conjunto de referências globais para os níveis de sódio e lançou em maio deste ano um novo conjunto em mais de 60 categorias de alimentos para ajudar os países a reduzirem o teor da substância nos alimentos. Tal feito não melhora somente a alimentação da população de cada país, como também é capaz de salvar vidas.

 

Alimentos processados são diretamente afetados

 

Quanto maior a ingestão de alimentos processados, pior para a saúde. A recomendação oficial, inclusive do Guia Alimentar Brasileiro, é o consumo de alimento in natura. Entretanto, o consumo de alimentos processados em todo o mundo só cresce. Por isso, o guia WHO Global Sodium Benchmarks for Different Food Categories foi elaborado para as diferentes categorias desse tipo de alimento e países e indústrias poderão aderir a ele.

 

Os ambientes alimentares locais não são os mesmos ao redor do mundo e, apesar de curioso, produtos semelhantes podem conter quantidades diferentes de sódio de acordo com cada país; essas referências ajudarão os países a reduzirem progressivamente suas metas.

 

Com isso, a OMS visa incentivar a indústria a reduzir o teor de sódio em seus alimentos processados, avançando junto à meta da Organização Mundial da Saúde de reduzir em 30% a ingestão global de sal/sódio até 2025. Esse é um ponto de partida para revisão e estabelecimento de novas políticas para a transformação do ambiente alimentar.

 

Todo cuidado é pouco para a pressão

 

É claro que o sal é importante para o nosso organismo, afinal ele auxilia funções básicas do nosso corpo, como equilíbrio de água, impulsos nervosos, ritmo cardíaco e contração muscular. Entretanto, ele está presente em muitos alimentos e não precisamos reforçar a quantidade.

 

Eu brinco que o saleiro deve servir de enfeite e, mesmo assim, sei que algumas pessoas abusam. Os brasileiros, em geral, consomem mais do que o dobro recomendado pela OMS. O que isso significa? Crescimento de problemas como hipertensão e, consequentemente, doenças cardíacas e derrames cerebrais (AVC).

 

Diminua o consumo e converse com o seu médico. Uma pequena atitude pode salvar a sua vida!

Decio Mion

About Decio Mion