P-2964

By | Respondidas

 

Pergunta:Minha pressão é do sistema nervoso,isso tem solução?
Autor:Samara Apª Remowicz
Data:7/4/2008 – 8:16


Respostas

Autor: Katia Coelho Ortega
Data: 12/4/2008 – 10:44
Resposta: Prezada Samara, resumidamente, a hipertensão é caracterizada pela elevação persistente da pressão arterial acima dos valores considerados normais, ou seja, quando a pressão medida várias vezes no consultório é igual ou maior a 140/90 mmHg (14 por 9). Na maioria dos casos de hipertensão a causa exata do problema ainda é desconhecida. Nestes casos a hipertensão recebe o nome de primária ou essencial. Em apenas 3% a 10% dos casos a hipertensão é secundária a outras doenças como por exemplo doenças renais ou tumores produtores de hormônios que elevam a pressão arterial. Portanto, na maioria das pessoas que têm pressão alta, esta aparece porque é herdada dos pais. Hábitos de vida inadequados também são importantes: a obesidade, a ingestão excessiva de sal ou bebidas alcoólicas e a inatividade física podem contribuir para o aparecimento da pressão alta. Dificuldade para excretar o excesso de sal do organismo, podem elevar a retenção de volume, aumentando o “volume sangüíneo” elevando a pressão arterial e com o tempo também desencadear aumento de atividade do sistema nervoso simpático, promovendo vasoconstricção e aumento da resistência dos vasos.Um aumento transitório da pressão arterial pode ocorrer, mesmo em pessoas que não têm pressão alta. Este aumento faz parte de uma série de reações desencadeadas pelo corpo em resposta a uma situação a que se atribui perigo. Portanto, a pressão é influenciada pelo estado psicológico ou emocional. Há necessidade de se verificar se a sua pressão está em níveis normais, fora de situações de stress. Atenciosamente, Katia Coelho Ortega e Giovanio Vieira da Silva Supervisão: Prof. Dr. Décio Mion Jr.

P-2963

By | Respondidas

 

Pergunta:Medi minha pressão na farmacia e estava alta o farmaceutico me receitou Hidrazim 25mg para tomar somente 2 vezes mas continuei me sentindo mal e continuei tomando, tomei mais ou menos 10 comprimidos alternadamente. Recentemente tive uma hemorragia intestinal que ainda não se sabe a causa pode ser alguma reação do redio que tomei?
Autor:Luzinete A. S
Data:7/4/2008 – 10:31


Respostas

Autor: Katia Coelho Ortega
Data: 12/4/2008 – 10:54
Resposta: Prezada Luzinete Lembramos que toda medicação somente deve ser ingerida após consulta e prescrição médicas. Pelas informações fornecidas, não podemos afirmar se a hemorragia digestiva está relacionada ao uso da medicação mencionada. Atenciosamente Katia Coelho ortega e Giovanio Vieira da Silva Supervisão:Prof. Dr. Décio Mion Jr.

P-2962

By | Respondidas

Pergunta:cuidados de enfermagem com paciente hipertensivo
Autor:Priscila
Data:7/4/2008 – 11:18


Respostas

Autor: Katia Coelho Ortega
Data: 12/4/2008 – 10:57
Resposta: Prezada Priscila De acordo com as V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial, a participação do enfermeiro ocorre da seguinte maneira: a) Consulta de enfermagem com medida da pressão arterial com manguito adequado à circunferência do braço, medida de altura e peso com roupas leves e sem sapatos, medida da circunferência do quadril e da cintura e cálculo do índice de massa corporal. Investigação sobre fatores de risco e hábitos de vida. Orientação sobre a doença e o uso regular de medicamentos prescritos pelo médico. Orientações sobre hábitos de vida e familiares. b) Acompanhamento dos pacientes hipertensos. c) Encaminhamento ao médico pelo menos duas vezes ao ano e com maior frequência nos casos em que a pressão não estiver devidamente controlada ou na presença de outras intercorrências. d) Administração do serviço. e) Delegação e supervisão das atividades do técnico/auxiliar de enfermagem. Atenciosamente, Katia Coelho Ortega e Giovanio Vieira da Silva Sob supervisão do Prof. Dr. Décio Mion Jr.

P-2961

By | Respondidas

Pergunta:Boa tarde Sou hipertenso e uso o adalat oros e usei algumas vezes o besilato de anlodipino junto , e errado associar estas duas drogas?
Autor:marcelo antonio
Data:7/4/2008 – 16:46


Respostas

Autor: Katia Coelho Ortega
Data: 12/4/2008 – 11:1
Resposta: Prezado Marcelo Lembramos inicialmente que todamedicaçãosomente deverá seringerida após consulta e prescrição médicas. Estas medicações mencionadas apresentam o mesmomecanismo de ação. ambas pertencem à classe dos antagonistas dos canais de cálcio.~Não há vantagens em associar medicamentos que agem da mesma maneira. Recomenda-se associar medicamentos com mecanismos de ação diferentes para que seus efeitos sejam complementares. Atenciosamente Katia Coelho ortega e Giovanio Vieira da Silva Supervisão: Prof. Dr. Décio Mion Jr.

P-2960

By | Respondidas

 

Pergunta:abrigada pela as perguntas respondida
Autor:gi
Data:7/4/2008 – 19:20


Respostas

Autor: Katia Coelho Ortega
Data: 12/4/2008 – 11:9
Resposta: Prezado (a) Gi Nós agradecemos as perguntas e estamos a disposição para respondê-las. Atenciosamente Katia Coelho ortega e Giovanio Vieira da Silva Supervisão: Prof. Dr. Décio Mion Jr.

P-2959

By | Respondidas

Pergunta:GOSTARIA DE SABER PORQUE MESMO TOMANDO PROPANOLOL CONTINUA DOENDO MINHA CABEÇA,O QUE PODE SER ISSO…
Autor:GISLAINE
Data:7/4/2008 – 19:24


Respostas

Autor: Katia CoelhoOrtega
Data: 12/4/2008 – 11:11
Resposta: Prezada Gislaine Sugerimos que você faça uma consulta com neurologista. Atenciosamente Katia Coelho Ortega e Giovanio Vieira da Silva Supervisão:Prof. Dr. DécioMion Jr.

P-2958

By | Respondidas

Pergunta:tenho extrassistolia, 4136 , sendo 54 em 16 episodios de bigeminismo e 8 episodios em pares, ostaria de saber se é u problema grave , pois fico al cada vez q ocorre isso, e do q vem essas extrassistoles, q remedios são mais indicados, muito obrigada
Autor:lenize giacomoni
Data:7/4/2008 – 19:42


Respostas

Autor: Katia Coelho Ortega
Data: 12/4/2008 – 13:38
Resposta: Prezada Lenize A eficiência de cada medicação depende do contexto clínico do paciente – um remédico efeitvo para determinada pessoa pose não ser tão bom para outra. Portanto, somento o seu médico pode auxiliá-la na escolha da medicação mais apropriada para o seu caso. Atenciosamente, Katia Coelho Ortega e Giovanio Vieira da Silva. Supervisão Prof. Dr. Décio Mion Jr.

P-2957

By | Respondidas

Pergunta:gostaria de saber se extrassistolia ventricular cm 4136 é grave e qual remedio é o ideal para esse problema, obrigada
Autor:lenize
Data:7/4/2008 – 19:52


Respostas

Autor: Katia Coelho Ortega
Data: 12/4/2008 – 13:39
Resposta: Prezada Lenize A eficiência de cada medicação depende do contexto clínico do paciente – um remédico efeitvo para determinada pessoa pose não ser tão bom para outra. Portanto, somento o seu médico pode auxiliá-la na escolha da medicação mais apropriada para o seu caso. Atenciosamente, Katia Coelho Ortega e Giovanio Vieira da Silva. Supervisão Prof. Dr. Décio Mion Jr.

P-2956

By | Respondidas

 

Pergunta:Bom dia. Sou hipertensa e tenho extra-sístoles supraventriculares há muito tempo. Tomava Ancoron de 100mg e não fazia efeito 100% no controle das mesmas. Por força de mudança do meu convênio, um outro cardiologista suspendeu o Ancoron e me receitou Cardizem 90SR além do Aradois 100mg que tomo todos os dias para controlar a pressão. A verdade é que desapareceram totalmente as extra-sístoles depois de mais ou menos uns 5 dias. Pergunto: será o efeito do Cardizem? Se sim, esse medicamento pode ser usado a longo prazo? Seus efeitos colaterais são menores do que do Ancoron? Obrigada pela atenção.
Autor:Marcia Ferri Guerreiro
Data:8/4/2008 – 8:51


Respostas

Autor: Katia Coelho Ortega
Data: 12/4/2008 – 13:46
Resposta: Prezada Marcia O cardizem ou cloridrato de diltiazem é um medicamento do grupo dos antagonistas de canais de cálcio, antiarrítmico (que combate as arritmias, ou seja, as alterações no ritmo dos batimentos do coração), antianginoso (contra as anginas, ou seja, dores fortes no peito e falta de ar) e anti-hipertensivo (combate a hipertensão, ou seja, a pressão alta). Pode ser usado a longo prazo.Os efeitos colaterias mais freqüentes são: inchaço, dores de cabeça (cefaléia), enjôo (náusea), tonturas, manchas ou bolhas formadas na pele (erupções cutâneas), fraqueza, bloqueio atrio-ventricular. Reações raras: sonolência, insônia e alteração no funcionamento do estômago e intestino (distúrbios gastrintestinais). Atenciosamente Katia Coelho Ortega e Giovanio Vieira da Silva Supervisão: Prof. Dr. écioMion Jr.