Blog

Hipertensão noturna e risco de doenças cardiovasculares

By 10 de dezembro de 2020 No Comments

Já ouviu falar em hipertensão noturna? É aquela pressão que aumenta somente durante o período em que o indivíduo está dormindo. Sim, ela existe. Cientistas da Jichi Medical University, do Japão, publicaram um estudo que avaliou a associação entre hipertensão noturna e a ocorrência de eventos cardiovasculares em pacientes com hipertensão. Foram estudados 6.359 pacientes do JAMP (Japan Ambulatory Blood Pressure Monitoring Prospective) pertencentes a 36 centros japoneses que utilizaram o mesmo tipo de aparelho e o mesmo protocolo de medidas de pressão na MAPA, sendo 20 medidas durante a vigília e 7 no sono. A amostra era composta por homens e mulheres com mais de 65 anos com pelo menos um fator de risco cardiovascular (diabetes, dislipidemia, hipertensão, tabagismo, doença renal, fibrilação atrial, síndrome metabólica, doença pulmonar obstrutiva crônica ou apneia do sono), mas sem doença cardiovascular.

 

O estudo, publicado na revista Circulation, da American Heart Association mostrou que pacientes com pressão elevada durante o sono tiveram maior risco de eventos cardiovasculares, particularmente a insuficiência cardíaca. Assim, quanto maior a pressão durante o sono, maior o risco de eventos cardiovasculares. Além destes pacientes, aqueles que, em lugar de apresentarem redução da pressão durante o sono, apresentaram elevação com pressão do sono mais alta que a da vigília, também tiveram maior risco de eventos cardiovasculares e de insuficiência cardíaca.

 

Pressão baixa também é prejudicial

 

Além de pacientes com pressão arterial sistólica noturna acima da leitura diurna apresentarem maior risco de sofrer de aterosclerose e insuficiência cardíaca, aqueles que têm redução da pressão sistólica noturna excessiva mostraram um risco maior de AVC (acidente vascular cerebral).

 

No total, foram 306 eventos cardiovasculares, 119 derrames, 99 diagnósticos de doença arterial coronariana e 88 diagnósticos de insuficiência cardíaca.

 

MAPA – monitoramento durante 24 horas

 

O Exame MAPA (Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial) é importante com relação a esse estudo, pois ele monitora a pressão do paciente por 24 horas seguidas, incluindo o período em que ele dorme.

 

Sendo assim, é importante que o indivíduo siga as instruções, não tire o aparelho, mesmo durante a noite, e não o tire da cintura. Assim, conseguimos ter um diagnóstico preciso.

 

Em julho, tive a honra de assinar a 6a edição do livro MAPA, uma referência no estudo da hipertensão, com meus colegas cardiologistas Fernando Nobre e Wille Oigman.

 

Não deixe de ir ao médico

 

Exames de rotina são sempre os maiores aliados da descoberta precoce das doenças. Portanto, não deixe de ir ao médico, mesmo durante a pandemia.

 

A pressão alta já é uma doença silenciosa e, no caso de ser noturna, pode ser ainda mais difícil de detectar. Lembre-se: as doenças não esperam. Faça a sua parte.

Decio Mion

About Decio Mion